Lugar reservado aos meus pensamentos, histórias, homenagens, artesanatos, coisas úteis ou não, e minhas bobagens!

quinta-feira, 19 de março de 2015

Fácil e Difícil

Oi gente!

Hoje ando meio pensativa em meio a tantos problemas. Tem esse texto, que muitos já leram, mas eu não sei quem realmente é o autor. Só sei que gosto muito e compartilho com vocês.

"É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado.
É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado.
Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja.
Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.
Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente."

E eu estava pensando nele e no dia a dia, e pensei: o quanto é fácil sermos felizes, quando as contas chegam e o dinheiro para pagar também, quando vemos um cliente feliz, quando os problemas são pequenos. Mas mais fácil ainda é desistir de lutar, colocar culpa nos outros e não querer mais nada. Sim é bem difícil, recomeçar, corrigir os erros e assumir a culpa. Remar e não ver a praia próxima para poder descansar, mesmo sabendo que ela esta lá em algum lugar.

Vejo o quanto as pessoas ficam tristes rapidamente, pois eu também sou assim. Mas tenho mudado minha visão. Eu posso ser feliz, mesmo com problemas graves. Eu posso ser feliz mesmo que o mundo esteja desabando ao meu lado, isso não significa que eu não esteja preocupada ou nervosa, apenas estou vendo as coisas boas que ainda me resta e me agarrando a elas.

Só queria compartilhar esses pensamentos... e deixar registrado esse momento para que eu um dia se eu me pegar tentando desistir, me lembre de sorrir e seguir em frente!

Beijos

4 comentários:

✿ chica disse...

Texto lindo e sempre oportuno! E realmente nem sempre nossos problemas são pequenos, mas nem por isso podemos nos abater, nos entregar...beijos,tudo de bom,chica

Micha Descontrolada disse...

Verdade, a luta é grande mas não podemos nos entregar.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Carmem Grinheiro disse...

Karina,
não conhecia este texto, mas nele a gente lê a vida real: quando tudo corre bem, "amigos" não faltam , é verdade - é tudo alegria e sorrisos.
Na dificuldade é que se vê quantos ficam. Quando mais se precisa, menos se tem. E claro, não é fácil encarar as dificuldades sempre de cabeça erguida - se há momentos de força, também os há em que a carga é tanta, que uma pessoa desmorona.
Dinheiro não traz felicidade, mas a falta dele acarreta muita infelicidade. Como você tão bem diz: "o quanto é fácil sermos felizes, quando as contas chegam e o dinheiro para pagar também, quando vemos um cliente feliz, quando os problemas são pequenos" - é isso tudo ;)

um bj e bom fim de semana

Selma Helena. disse...

Oi Ka!

A esperança em dias melhores ativa a felicidade. A fé para dias felizes contribui para que eles sejam. A gente vai sofrendo, entristecendo,e seguindo. Dias felizes, passam. Mas dias de choro também. Tudo passa! O importante é a fé. A esperança no melhor e o esforço para plantar o sorriso. Esse esforço é diário e eterno.
Beijos!