Lugar reservado aos meus pensamentos, histórias, homenagens, artesanatos, coisas úteis ou não, e minhas bobagens!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

O que você vê quando olha pra você!

Esse é o tema da blogagem coletiva da Renatha, do blog Menina Curiosa.


Ultimamente tenho feito muito isso, ando vendo a Karina que muitos conhecem ou desconhecem.

Quando me olho, vejo uma menina num corpo de mulher. Sério! Tenho manias de crianças, gosto de jogar jogos, jogar bola, etc. As vezes me vejo como uma adolescente com medos, preocupações e frustrações bobas. Mas dai eu olho direito, bem lá no fundo e vejo uma super mulher. Aquela que levanta cedo sem muitas reclamações, parte para a academia, toma banho correndo e vai trabalhar. Aquela que se precisar trabalhar no sábado, domingo ou feriado, vai sem reclamar (e as vezes até eu gosto). Aquela que quer ajudar a todos, e nem sempre consegue e se frusta. Aquela que topa desde passeios a velórios só pelo fato de ser importante a ocasião para a pessoa que convidou!

Não gosto muito de mensagens ou telefones. Gosto mesmo de uma boa conversa cara a cara. Perco paciência escrevendo mensagens no celular, desisto e ligo para a pessoa, quando ela esta muito longe e não posso ir até o encontro dela. Acho que não tenho paciência com nada, mas me olhando melhor tenho paciência até demais. Ansiedade faz parte da minha vida, mas estou aprendendo a controlar.

Resumindo, sou uma mulher (que estranho falar isso!) que sabe o que quer e o que não quer. Aprendeu a se amar do jeito que é, faz academia para melhorar a saúde, mas come porcarias que tem vontade! E que com muitas dificuldades tem aprendido a dizer NÃO! Aprende a cada dia a olhar as pessoas sem julgar, a tirar uma lição de cada dificuldade e a ser feliz com as pequenas coisas diárias.

E no blog da Menina Curiosa tem muitas visões pessoais! Corre para lá que vai adorar!

Beijos

7 comentários:

✿ chica disse...

Muito legal ,Karina, ver como te enxergas! E também foste bem findo nesse olhar.Adorei ler!

beijos,tudo de bom,chica

Renatha disse...

Que bom poder te conhecer assim, sob o seu ponto de vista!! Adorei!!

E descobri que temos muito em comum! =]

Beijos e obrigada por participar!!

Flaviana Rocha disse...

Oi Ka! Estou adorando os post desta BC! Também acho muito esquisito fazer referência a mim como 'MULHER'. Vai entender?! rsrs Beijos :*

Silvana Haddad disse...

Karina:
Uma das coisas que mais me chamou atenção no seu texto, foi a consideração que tem pelas pessoas.
Em dois momentos, você deixa isso muito claro:
1 - Quando aceita o convite pra eventos, só pelo fato de ser importante a ocasião para a pessoa que convidou;
2 - E quando prefere o contato olho no olho, do que o uso frio e árido da tecnologia.
Parabéns, essas atitudes são raríssimas nos dias de hoje.
Bjs.:
Sil
http://www.meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

**Lih** disse...

Oi Ka,

Enquanto estivermos brigando com a balança ta bom, o que não podemos é nos entregar. Eu também já perdi 10kg com RA, e encontrei eles todos e muito mais... Também sou dessas que compra Panetone e come tudo sozinha (que vergonha).
Quando eu me olho no espelho... gosto muito do que vejo, me amo, me entendo, e sou feliz assim! Também sou muito criança, amo jogar vídeo game com meu filho, brincar de casinha com a minha filha e o que mai aparecer de brincadeira infantil eu to dentro. Choro quando vejo o trensinho que transporta as crianças, fico super emocionada...

Beijo pra você!

Nana disse...

Uau, somos bem parecidas mesmo. Eu queria ter participado dessa blogagem ai, mas nao deu tempo...snif.

Tem post novo e blogagem coletiva no meu cantinho. Participa!
Bj e fk c Deus,
Nana
http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

Luma Rosa disse...

Oi, Karina!!
Me identifiquei em várias coisas com você. Ora me sinto menina, ora me sinto mulher. Não gosto de telefones... Não me chame para velórios... sou patife!! Fui no enterro dos meus pais e da minha melhor amiga, meio que obrigada.
Acho que a academia é para equilibrar o resto. Não é fácil abdicar dos prazeres da vida!
Não julgar e aceitar as pessoas como elas são, é exercício diário! Não existe um molde para formatar pessoas, não existe um padrão. Esse é a sociedade que impõe e devemos ir contra essa imposição. Cada um é o que é. Ponto!! :)
Beijus,